História

Espírito Santo do Dourado - "Praia Dourada"

Numa região de mineração marcada pelos conflitos territoriais entre Minas e São Paulo, Espírito Santo do Dourado surgiu como povoado numa praia do rio Dourado, que era lavra de ouro, por volta do séc. XVIII, no município de Santana do Sapucaí, hoje Silvianópolis.

A denominação do povoado tem origem na construção da capela onde foi colocada uma imagem do Espírito Santo.

"Desde a última década do século XVII a descoberta de ouro trouxe muitos Bandeirantes Paulistas e aventureiros a esta região de Minas. Os Vales do Sapucaí e do Rio Verde foram vasculhados em busca do metal precioso, incluindo o curso de água ( que mais tarde recebe o nome de Rio Dourado ( por causa do achamento de ouro de aluvião em suas margens), assim como o Córrego Imbiruçu, ambos afluentes do Rio Sapucaí. Homens vindos de São Paulo ( bandeirantes) vasculhavam os grotões e margens de cursos de água em busca do ouro, inclusive nesta região que, antigamente pertencia, até 1838, ao município de Pouso Alegre .Com a atividade mineradora nas margens dos dois cursos de água, que banham o lugar, em época de chuva, a enchente arrastava o areial, proveniente das escavações, para a várzea ( parte baixa). A areia fina, de aspecto claro, proveniente das escavações cercavam a enchente formando uma pequena prainha no sopé do morro, onde mais tarde, se ergueria a capelinha de madeira, coberta de capim- sapê, onde foi colocado a imagem do Divino Espírito Santo, esculpido em madeira, trazida pelos escavadores.O lugar é chamado de Praia do Rio Dourado (Primeiro nome). Ali surge o arraial que , mais tarde, recebe o nome de Espírito Santo do Dourado ( O povoado/arraial: Prainha do Rio Dourado passou a pertencer ao Distrito criado com a denominação de Santana do Sapucay, pela Lei provincial número 138 de 03-04-1838, Decreto Estadual de 14-07-1832 e Lei Estadual número 2 de 14-09-1891, subordinado ao município de Pouso Alegre (Toda a região de Pouso Alegre pertencia a Diocese/Comarca de Campanha. As terras banhadas pelo Rio Dourado e seus afluentes, acrescentadas ao clima agradável da região foram atraindo as pessoas de localidades vizinhas e até de fora do país, como a portuguesa Maria Leal e seu esposo, que possuíam grande quantidade de terras na região dos Campos. Ficou viúva.Os descendentes de Maria Leal foram casando e várias famílias foram se formando como: Mateus, Moreira, Melo, Silvério, Loyola, Franco,Muniz, Borges,Lopes, Pedros.. Além de várias famílias em volta do arraial: Serapião Leal, Silvestre, Morais, Evaristos, Januário/Caetano/Barreiro, Ramos ( São Pedro), Gonçalves (Serra), Alvarenga, Camilo, Silva (Douradinho), Pereiras, Malaquias, Silva ( Imbiruçu/Munho),Fernandes, Faria, Teodoro, Muniz, Franco,Ambrósio, Silva ( Passa Quatro), Prado, Tobias,Cota, Peró,Barbosa, Ramilo ( Santo André), Nicolau, Costas, Pimentel, Machado ( cervo), Souza, Matos, e outros.Registra-se que, em 1895, chegaram, no então arraial, alguns italianos, entre eles, Domingos Gianini, Luís Gianini e José Gianini, que fixaram suas residências e montaram comércio de produtos de todo gênero. ( Misturam-se as famílias) .Assim, foram crescendo as famílias na região, e o arraial foi se desenvolvendo. Por volta de 1911 ( Lei Estadual número: 556 de 30-08-1911 o arraial torna-se distrito. Com esta mesma Lei o Distrito Santana do Sapucay, recebe o nome de Silvianópolis, é elevado a categoria de município, desmembrando de Pouso Alegre e o povoado Praia do Rio Dourado, torna-se Distrito de Silvianópolis ( antigo Distrito de Santana do Sapucay) com o nome de Distrito de Espírito Santo do Dourado. Pela Lei Estadual número 843 de 07-08-1923, o distrito de Espírito Santo do Dourado passou a denominação de, simplesmente, Dourado. Pelo Decreto- Lei Estadual número: 1058, de 31-12-1943 o distrito de Dourado passa-se a ser chamado de Distrito Jangada (por existir na Serra, que circunda o distrito, grande quantidade de madeira própria para fabricação de jangadas). Neste mesmo Decreto- Lei foi criado o distrito de Jacarini ( atual São João da Mata), com terras desmembradas do , então, Distrito de Jangada e anexado ao município de Silvianópolis. Mas, os moradores do então Distrito de Jangada, não concordaram com esse nome. Por causa da grande religiosidade dos moradores do distrito o povo exigiu que a localidade voltasse a ter o segundo nome. Foi editada, então, a Lei: 336 de 27-12-1948, o distrito Jangada volta a chamar-se Distrito Espírito Santo do Dourado, mas, até hoje,o povo chama, carinhosamente, o lugar pelo primeiro nome: Praia.O nome Espírito Santo do Dourado foi dado à localidade em homenagem ao seu padroeiro Divino Espírito Santo e, também, por causa do Rio Dourado ( observe a sílaba do). Espírito Santo do ( Rio) Dourado.Em 1962 começa os procedimentos para desmembrar o distrito do município de Silvianópolis. A oficialização da emancipação política e administrativa se deu no dia 01-03-1963." ( Adalto Luís Leal- Professor de História e Geografia da E.E. Dom Francisco Silva).


Sobre o Portal

Este portal foi desenvolvido pela Administração 2017-2020, para atender as Leis de Acesso à Informação e Transparência. É mais um canal de integração com o Cidadão.

Atendimento de segunda a sexta

Horário: 08:00 - 11:00 / 13:00 - 17:00
Email: gabinete@espdourado.mg.gov.br
Telefone: (35) 3454-1000

Avenida Antônio Paulino, 47
Centro, Espírito Santo do Dourado - Minas Gerais